Destaques

Voltar para destaques

Taekwondo ajuda integrar jovens com Síndrome de Down

Data da publicação 12/12/2011 - 00:00

O trabalho desenvolvido por algumas entidades em Londrina, tem sido uma forma de inclusão social. Este é o caso, do Instituto sem fins lucrativos Comunicar e Crescer. Há mais de 10 anos na cidade, o instituto caminha com as próprias pernas, a fim de preparar adolescentes e jovens especiais para o mercado de trabalho. O esporte foi uma das ferramentas encontradas para trabalhar a desenvoltura dos alunos.

A presidente do Instituto Comunicar e Crescer, Elenice Mieko Hiraiwa, explica que o trabalho pedagógico e ocupacional tem obtido bons resultados. "Temos exemplos de alunos que já atuam profissionalmente." Ela afirma que as atividades físicas realizadas promovem a socialização. "Os alunos se identificam com o taekwondo e a aula de dança. A expressão corporal, ajuda a desinibir e melhora a auto-estima. É super importante para o físico e integra a reeducação alimentar", completa.

O mestre Jair Queiroz, faixa preta 5° Dan, dá aulas de taekwondo para os jovens do Instituto Comunicar e Crescer. Para ele, que é psicopedagogo, o esporte para jovens com necessidades especiais é uma ferramenta útil, para promover a sociabilidade. "Não temos interesse em apenas ensinar técnicas de luta ou o esporte olímpico. O taekwondo através de sua abordagem dinâmica e lúdica, ajuda a trabalhar a auto-estima e a confiança. Evidentemente, entra aí o perfil de quem conduz esse trabalho, o professor, mestre ou o técnico, que forma um vínculo que com estes alunos", ressalta.

Silvia Crusiol, coordenadora geral do Instituto e idealizadora do projeto, conta que a instituição nasceu da antiga escola Vagalume, onde ela era proprietária. A necessidade foi criar uma escola que desse continuidade a educação infantil e o ensino fundamental, para crianças especiais. "Oficializamos um projeto chamado cidadão especial em 2003. E criamos a Comunicar e Crescer. Pois a capacitação especial tem dificuldade de acompanhar a educação regular. A escola é para todos. Mas a sala regular não é para todos, avalia."

Adélia Maria Cuba Flausiano é mãe de um dos alunos do Instituto. Ela diz que o esporte na vida do filho, ajuda a desenvolver o físico e a mente. "O esporte ajuda a mostrar para as outras pessoas que eles são iguais, são capazes de muita coisa, depende de como eles são trabalhados para conseguirem ou não o resultado que eles querem. Meu filho está se desenvolvendo muito. Hoje ele sabe se comportar em qualquer ambiente, e sempre é elogiado."

Voltar para destaques

Efetue o login para comentar.

Voltar para destaques

Notícias
11
Mar

Taekwondo, a luta estratégica que exige do corpo e da mente.
13:21
Em uma tradução literal, taekwondo significa "arte de lutar com os pés e ...
11
Mar

Taekwondo brasileiro busca vagas olímpicas na Costa Rica
13:10
Com geração promissora, taekwondo brasileiro busca vagas olímpicas na Costa Ri...
04
Set

ARPTKD agora no Instagram
11:54
Agora estamos no Instagram também! Siga @arptaekwondo e fique por dentro!
01
Jul

Brasil encerra o Mundial de Taekwondo sem medalhas pela 1ª vez desde 2011
11:09
O Brasil encerrou nesta sexta-feira a sua participação no Mundial de Taekwondo...
26
Jun

Federação de Taekwondo muda nome para evitar problemas com sigla
16:37
Uma ma situação inusitada envolveu a Federação Internacional de Taekwondo. Nes...
Patrocinador
  • SulSport
  • Vai Voando Tour
  • Machine System
  • Esporte Fernando
  • Profix
  • Barbearia Rio Preto
Enquete
  •  
  • Estas desfiliações feitas pela CBTKD estão prejudicando os atletas?
  •  
  •